quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Componentes do Ecossistema

COMPONENTES DOS ECOSSISTEMAS
Todo ecossistema apresenta componentes bióticos, representados pelos seres vivos, e abióticos, representados pelas condições químicas e físicas do meio.
Componentes bióticosSeres autótrofos e heterótrofos
Os seres vivos de um ecossistema podem ser divididos em autótrofos e heterótrofos.A maioria dos seres autótrofos (algas, plantas e certas bactérias) faz fotossíntese, captando energia luminosa do Sol e utilizando-a na fabricação de matéria orgânica. Existem, ainda, alguns poucos seres autótrofos que fazem quimiossíntese, como, por exemplo, certas bactérias, e obtêm energia para a vida através de reações químicas inorgânicas.Os animais, fungos, protozoários e a maioria das bactérias são heterótrofos, isto é, necessitam obter substâncias orgânicas (alimento) a partir de outros seres vivos ou de seus produtos.Os seres autótrofos fotossintetizantes, além de produzirem praticamente todo o alimento consumido pelos heterótrofos, liberam gás oxigênio (O2) no ambiente. Esse gás é utilizado na respiração pelos animais, pelas próprias plantas e por muitos microorganismos.
Componentes abióticos
Os componentes abióticos de um ecossistema são representados por fatores físicos, como luminosidade, temperatura, ventos, umidade etc., e por fatores químicos, como a quantidade relativa dos diversos elementos químicos presente na água e no solo.Fatores físicos: clima
Os fatores físicos que atuam em determinada região da superfície terrestre constituem o clima, resultado a ação combinada de luminosidade, temperatura, pressão, ventos, umidade e regime de chuvas.A radiação solar que atinge a Terra é um dos principais determinantes do clima. Além das radiações visíveis (luz) utilizadas pelos seres autótrofos na fotossíntese, as emanações solares contém raios infravermelhos, responsáveis pelo aquecimento da atmosfera e do solo, o que faz as temperaturas na superfície terrestre serem favoráveis à vida.A temperatura ambiental é uma condição ecológica decisiva na distribuição dos seres vivos pelo planeta. Lugares muito quentes ou muito frios somente podem ser habitados por espécies altamente adaptadas a essas condições.A temperatura afeta outros fatores climáticos, tais como os ventos, a umidade relativa do ar e a pluviosidade (índice de chuvas) de uma região.Fatores químicos
Certos elementos químicos devem estar presentes na água e no solo para garantir a sobrevivência dos seres vivos. A presença de fósforo na forma de fosfatos, por exemplo, é muito importante, uma vez que os fosfatos são constituintes fundamentais da matéria viva. Os elementos e sais essenciais aos seres vivos são chamados, genericamente, nutrientes minerais.
CADEIAS E TEIAS ALIMENTARES
Produtores e consumidores
Os seres autótrofos produzem toda a matéria orgânica consumida como alimento pelos heterótrofos. Por isso os primeiros são chamados produtores, e os segundos,consumidores.Em um ecossistema de campo, por exemplo, as plantas de capim são es produtores. Os gafanhotos que se alimentam do capim são consumidores primários, e os pássaros que se alimentam dos gafanhotos são consumidores secundários. Uma cobra que se alimenta dos pássaros é um consumidor terciário, e assim por diante.Existem organismos que possuem alimentação variada, sendo denominados onívoros (do latim omnis, tudo e vorare, comer, devorar). Esse é o caso, por exemplo, da espécie humana. Comemos vegetais, desempenhando o papel de consumidores primários, e também comemos animais, desempenhando o papel de consumidores secundários ou terciários.
Decompositores
Ao morrer, tanto os produtores como os consumidores servem de alimento a certos fungos e bactéria. Estes decompõem a matéria orgânica dos cadáveres para obter energia, e por isso são chamados decompositores.
Cadeias e teias alimentares
Em um ecossistema, uma determinada seqüência de alimentação é denominada cadeia alimentar. No exemplo que usamos anteriormente, a cadeia alimentar era formada por capim; gafanhotos; pássaros; cobras; fungos e bactérias.Uma cadeia alimentar completa como essa apresenta três categorias de organismos, que constituem seus níveis tróficos (do grego trofos, alimento, nutrição): o nível dos produtores (capim), o nível dos consumidores (gafanhotos, pássaros, cobras) e nível dos decompositores (fungos e bactérias).As relações alimentares de um ecossistema, se observadas em conjunto, formam um intrincado esquema, a teia ou rede alimentar.
CONCEITO DE NICHO ECOLÓGICO
A palavra "nicho" (do italiano antigo nicho significa, originalmente, uma cavidade ou vão na parede onde se coloca uma estátua ou imagem. Por extensão, o termo "nicho" transmite a noção de um "ambiente escondido", que inspirou o conceito de nicho ecológico, desenvolvido pelo ecólogo norte-americano C. Elton, no final da década de 1920: "Nicho ecológico e o conjunto de relações e atividades próprias de uma espécie, ou seja, o 'modo de vida' único e particular que cada espécie explora no habitat".O conceito nicho ecológico é abstrato e engloba desde a maneira pela qual uma espécie se alimenta até suas condições de reprodução, tipo de moradia, hábitos, inimigos naturais, estratégias de sobrevivência e etc.

3 comentários:

Quase tudo é perfeito... disse...

olá,gostei de suas matérias e de todos os seus assuntos sem contar que me ajudou bastante em duvidas de componentes do ecossistema,além de me deixar mais informada sobre os assuntos mundias obrigada...

Quase tudo é perfeito... disse...

olá,gostei de suas matérias e de todos os seus assuntos sem contar que me ajudou bastante em duvidas de componentes do ecossistema,além de me deixar mais informada sobre os assuntos mundias obrigada...

Maria Clara Leite disse...

Que trosso gigante!!!